quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Katie Scarlett O'Hara

Não há personagem mais inesquecível nesse mundo que Scarlett O'Hara. A personagem vivida por Vivian Leigh era impulsiva, egoísta, mercenária, vaidosa e só tinha um único e verdadeiro amor: Tara. Mas, o que prende os fãs de moda no filme não é o cenário incrível, o elenco maravilhoso - Salve Clark Gable! - e as mansões divinas. O que nos prende do ínicio ao fim são os divinos vestidos que Katie utiliza.
Do ínicio ao fim, a impulsiva Miss O'Hara, usa vestidos lindos. Com cor, movimento e sensuais - até mais do que as moças deveriam usar naquela época! -. As cores e os movimentos deram origem a estilistas que tentam refazer essa moda e a bonecas encantadoras à lá Scarlett.




O que eu mais adoro nesses modelitos é perceber a presença - firme e forte - do vermelho na sociedade do século XVIII como uma fonte de ousadia e sensualidade.
O modelo acima foi usado em uma cena do filme, onde Scarlett era acusada de estar tendo um caso com Ashley Wilkes - seu amor de infância. - Para provocar a sociedade conservadora e as mulheres fofoqueiras, ela investiu em um modelito de tirar o fôlego.
E o que eu acho mais legal é ver que, na sociedade do século XVIII e XIX o vermelho era sinônimo de mulheres desfrutáveis e hoje é sinal de sensualidade.


E como já dizia Michael Kors, em Project Runway: " Scarlett O'Hara pegou uma cortina e fez um vestido deslumbrante! Alguém será capaz de imitá-la?"

Eu, particularmente, acho que não! Haha

Um comentário:

  1. O vestido feito com a cortina é o máximo! Ponto alto do filme!

    Beijo,
    Camila F.

    ResponderExcluir

" Liberdade é pouco! O que eu quero ainda não tem nome "
Clarice Lispector