sábado, 25 de julho de 2009

Mudando os Hábitos Sexuais

Sei que o título ficou estranho e que, muita gente, se decepicionará com o post.
Hoje não estou aqui para falar algumas de minhas futilidades. Mas sim, para tentar mostrar a muitos jovens que cada ação tem uma reação. E muitas delas, quando se trata de sexo, não são muito agradáveis.
As DST's (Doenças Sexualmente Transmissíveis) são, hoje, uma barreira para a saúde sexual das pessoas. Muitas delas são transmitidas apenas através do ato sexual, outras podem ser transmitidas por outros meios. Mas, é muito mais comum a transmissão através do sexo.
Existem diversos tipos de doenças. A mais comum e perigosa é a AIDS.
"Uma pessoa infectada com o vírus HIV perde gradativamente a função imune de algumas células imunológicas denominadas CD4 linfócitos-T ou CD4 células-T, tornando a pessoa infectada vulnerável à pneumonia, infecções fúngicas e outras enfermidades comuns. Com a perda da função imune, uma síndrome clínica (um grupo de várias enfermidades que, em conjunto, caracterizam a doença) se desenvolve com o passar do tempo e eventualmente pode causar a morte devido a uma infecção oportunista (infecções por organismos que normalmente não causam mal algum, exceto em pessoas que estão com o sistema imunológico bastante enfraquecido) ou um câncer. " - Uro
Segundo o site AIDS do Ministério da Saúde, de 1980 a junho de 2007 foram notificados 474.273 casos de AIDS no País.
Sua transmissão é dada através do sexo sem camisinha, uso de seringas contaminadas, contato direto de sangue com uma pessoa contaminada, mãe infectada pode passar o HIV para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação e instrumentos que furam ou cortam, não esterilizados.
A profilaxia da doença é básica: deve-se evitar o sexo sem camisinha, uso de seringas descartáveis, utilizar instrumentos esterealizados sempre, evitar contato direto com o sangue da pessoa contaminada.
Muita gente deve estar se perguntando porque comecei a falar sobre esse tema. Não é novidade de diversos jovens hoje tem a vida sexual ativa. E muitos deles, não tem juízo de se cuidar e previnir-se. Da mesma forma que eu tenho consciência de certas coisas, gostaria que as outras pessoas de minha idade tivessem. Por isso, estou aqui através dessas poucas linhas - em relação aos diversos textos que encontrei - para tentar passar informação para vocês e mostrá-los que sexo exige responsabilidade. Morrer por imprudência, não é divertido.
Para ver fotos, informações e profilaxia das doenças, acesse: Uro ; CopacabanaRunners

Nenhum comentário:

Postar um comentário

" Liberdade é pouco! O que eu quero ainda não tem nome "
Clarice Lispector