segunda-feira, 22 de junho de 2009

Entrevistando: Thalita Peres


Thalita Peres tem 23 anos e, para inveja de muitas garotas, já cobriu sete edições do São Paulo Fashion Week (SPFW) e mais alguns eventos de moda na Baixada Santista.
Cursou Comunicação Social na Unisanta e seu primeiro emprego como Jornalista foi no Jornal da Orla, onde trabalhava como réporter de Moda e Beleza.
Como vivemos em um mundo extremamente globalizado, fiz toda a entrevista via e-mail. Nesta, Thalita vai nos revelar seus gostos, seus pontos de vista e as experiências que vive trabalhando no mundo da Moda:
Thaís: Quem ou o quê te inspirou a investir na carreira de Jornalista?
Thalita: Na verdade, ninguém me inspirou! Uma grande parte da minha vida euqueria ser zoóloga. Até que no terceiro ano do Ensino Médio, a então professora de psicologia aplicou um teste vocacional na minha sala. No meu, acusou que eu tenho mais facilidade para a área de Humanas e não Biológicas. Como estava estudando biologia quando entrava a matemática e não conseguia resolver questões de probalidade, resolvi dar uma chance ao teste. Dentre essa área, acusou as seguintes profissões: Artes Cênicas, Jornalismo e Letras. Escolhi a do meio.
Thaís: Em que área do jornalismo você se identifica mais?
Thalita: Quando eu entrei na faculdade, queria trabalhar com televisão. Até cheguei a estagiar em uma emissora local. Com o tempo, vai mudando sua perspectiva, surgem novas ideias e estágios. Já trabalhei em jornal impresso, televisão, rádio e jornalismo online. Atualmente, me identifico mais com revista e online. Mas se for com moda, pode ser em qualquer área!
Thaís: Quando você fez a faculdade de Jornalismo já pensava em escrever sobre moda?
Thalita: Não, queria escrever sobre esportes e ir a uma Copa do Mundo! Trabalhar com moda surgiu quando estava no terceiro ano da faculdade, quando me chamaram para estagiar no site Pretinho Básico, o único da Baixada Santista com atualização diária voltado exclusivamente para moda. O site também tinha um programa na Jovem Pan daqui duas vezes por semana.
Thaís: Assim que você começou a trabalhar diretamente com isso, se sentiu alguma vez frustrada e/ou com vontade de desistir e seguir outra carreira?
Thalita: Se eu disser que não, estarei mentindo! Eu entrei na faculdade com 17 e saí com 21 anos. Nós somos obrigados a escolher a profissão bem cedo e, muitas vezes, somos imaturos. Às vezes, penso que como zoóloga eu poderia ajudar mais os animais, descobrir novos tratamentos... Com a moda, eu não posso ajudar como gostaria.
Thaís: Você já teve vontade de trabalhar diretamente com moda, ou seja, tornar-se estilista?
Thalita: Já até me passou pela a cabeça, mas tenho noção que não sei desenhar!Acho que não conseguiria colocar minhas ideias em algo concreto.
Thaís: Qual seu estilo?
Thalita: Eu sou uma mistura... Me considero rock glam! Gosto de peças escuras, listras, meia calças, ankle boots e peças vindas do armário masculino, mas sem perder a feminilidade.
Thaís: Qual sua inspiração para utilizá-lo?
Thalita: Kate Moss e a moda britânica.
Thaís: Você já cobriu diversos eventos do SPFW. Entre eles, qual foi o seu predileto e por quê?
Thalita: A edição de verão 2009, a última que eu fui. Foi a primeira vez que a Colcci desfilou para o SPFW, com a Gisele Bündchen. Eu fui na coletiva de imprensa, fiquei pertinho dela. Há uns cinco anos, nunca imaginaria que poderia vê-la tão de perto!
Thaís: Qual é seu estilista predileto?
Thalita: John Galliano, da Dior.
Thaís: Alguma coleção do estilista citado acima desapontou você? Se a resposta for sim, qual e por quê?
Thalita: Não, o John Galliano é criativo ao extremo! Seu desfile é mais do que um show de moda.
Thaís: Se você pudesse trabalhar com um renomado estilista internacional, qual seria e por quê?
Thalita: Karl Lagerfeld, por causa de sua criatividade. Além de ser o responsável pela Chanel, também é da Fendi, fotografa suas próprias campanhas... O kaiser faz tudo!
Thaís: E nacional?
Thalita: Pela criatividade, seria o Alexandre Herchcovitch.
Thaís: Se você fosse convidada para cobrir algum evento de moda, qual seria?
Thalita: A semana de moda de Paris.
Thaís: Em sua opinião, quais as celebridades que conseguem seguir as tendências com estilo?
Thalita: Kate Moss, ela tem um estilo único que só de olhar, você sabe quem é. Nicole Richie tem um estilo boho californiano.
Thaís: Você concorda com a frase “A capital da moda faz-se onde há um bom estilista - Isabelle Dias"?
Thalita: Não apenas um bom estilista, mas um bom designer, um bom chef de cozinha... A palavra moda não está relacionada apenas a roupas. Tudo que é tendência de momento pode ser integrado! Com isso, tudo de melhor e que cai no gosto das pessoas certas, vira a "capital". Aqui no Brasil, surgem em São Paulo, mas nada impede de surgir algo legal no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Campo Grande, etc, e a moda ser lá.
Thaís: O que você considera como desastre no mundo da moda?
Thalita: Não respeitar o seu corpo e, com isso, ser uma fashion victim. Tem algumas peças de roupas que ficam boas em um determinado corpo, outras ficam melhor em outros biotipos. Nem sempre as pessoas associam isso e saem por aí, complamente erradas.
Thaís: Que dicas você poderia dar aos leitores para que eles não cometessem gafes na hora de se vestir?
Thalita: O gosto é uma coisa bem pessoal... Eu, por exemplo, não gosto de estampas florais. O que para mim fica feio, nos outros fica bonito, se combinando com seu estilo, com a sua vida. Mas tem aqueles ítens básicos que ninguém deve usar: calça apertada e de cintura baixa em que está acima do peso. Não pode! E é o que a gente mais vê pela rua! Para se ter estilo, você tem que respeitar primeiro o seu biotipo.
Blog: www.girlsofmode.wordpress.com

2 comentários:

  1. Particularmente, amei essa entrevista.
    Muito obrigada, quase gêmea!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. PRIMUSCA.. PARABENS.. PELA ENTREVISTA.. MUITO BOA.. OH.. VAI LÁ NO MEU BLOG E PEGA SEU DESENHO OK... BJO TE AMO

    ResponderExcluir

" Liberdade é pouco! O que eu quero ainda não tem nome "
Clarice Lispector